Novidades

Tipos de Sistemas Construtivos para Casas

 

Hoje falaremos sobre os principais tipos de sistemas construtivos para casas, sobrados e comércio, mais utilizados no Brasil. Todos estes sistemas em sua essência procuram reduzir a utilização de recursos, gastos com material e desperdício na obra. Como o assunto é bastante abrangente selecionei alguns sistemas mais empregados no Brasil.

 

Os principais tipos de sistemas construtivos utilizados no Brasil são:

  1. Alvenaria comum;

  2. Alvenaria estrutural;

 

A cultura brasileira baseia-se na construção em alvenaria tradicional, utilizada pela maioria da população. A principal influenciada direta é a grande quantidade de madeira para queima de tijolos e uma indústria de cimento forte. Mas existem outros sistemas construtivos que serão melhor abordados no decorrer deste artigo.

Cada um deste sistemas construtivos tem seus pontos fortes e fracos, devendo o proprietário, arquiteto ou engenheiro, avaliar qual atenderá a todos requisitos, tanto visuais, estruturais e econômicos de acordo com a localidade da construção da edificação.

 

1. Alvenaria comum

 

Na construção de uma casa em alvenaria comum, utiliza-se essencialmente tijolos cerâmicos ou de concreto, que exercem função de dividir os ambientes, não tendo função estrutural, sendo necessário a criação de vigas e pilares composta por vergalhões de ferro amarrado e preenchidos com concreto a base de brita, areia grossa e cimento, como forma de criar uma estrutura de sustentação.

 

As principais vantagens da aplicação deste modelo são:

 

  • Os materiais podem ser encontrados em qualquer loja de construção;

  • Custo relativamente barato;

  • Grande disponibilidade de mão de obra;

  • Aceita por todas as modalidades de financiamento imobiliário;

  • Agora como todo tipo sistema construtivo existem algumas desvantagens:

  • Tempo de construção alto;

  •  Possibilidade de surgimento de patologias como trincas e fissuras, após concluída a   edificação;

  • A edificação pode ficar com paredes tortas ou fora de esquadro;

  • Grande utilização de madeiramento para pilares, vigas, vergas e lajes;

  • Alta geração de entulho;

 

Alvenaria estrutural

 

A alvenaria estrutural é uma evolução da aplicação tijolos de cerâmica e concreto, pois toda a parte estrutural como os vigamentos, vergas e pilares, está embutido dentro das cavidades dos tijolos, ajudando na diminuição de custos e tempo. Sua aplicação deve ser acompanhada por um profissional qualificado que tenha

experiência no uso deste sistema construtivo, evitado problemas no decorrer da obra.

Os tijolos usados neste sistema construtivo, têm propriedades mecânicas de tração e compressão que ajudam na função estrutural da edificação. Os pilares e vigas são passadas pelo interior destes tijolos, em locais pré-determinados pelo engenheiro responsável, ajudando a diminuição significativa de concreto, ferro e madeira.

 

As principais vantagens no emprego deste sistema construtivo são:

 

  • Alta velocidade construtiva;

  • Redução de custos com mão de obra;

  • Menor gasto com reboco;

  • Facilidade no assentamento do revestimento cerâmico;

  • Permite um melhor planejamento da obra;

  • Criação de projetos modernos e elegantes;

  • Coordenação e execução simplificada;

  • Liberdade na concepção do projeto arquitetônico;

 

Algumas desvantagens podem ser descritas:

  • Dificuldade na superação de grandes vãos;

  • Não aplicável em balanços estruturais;

  • Não pode ser alterada a estrutura planejada pelos projetos de engenharia e arquitetura;

  • Sem improvisação;